A PSICOLOGIA EM GRUPO





Mais um trecho de uma das mais fascinantes e brilhantes obras de Von Franz, Psicoterapia, abordando sobre o Si-mesmo e o coletivo:


Percebendo a necessidade do homem moderno de sair do seu isolamento urbano, as igrejas, por um lado, e os movimentos de esquerda, pelo outro, tentam acompanhar o ritmo e oferecem todos os tipos de experiências. Isso, contudo, significa botar a carroça na frente dos bois e só pode levar ao desastre, porque impede que o evento interno salvador ocorra: a experiência do Si-mesmo pelo indivíduo. O Si-mesmo só pode ser encontrado quando estamos sozinhos, porque, como descreve Jung: ' O paciente precisa estar sozinho para encontrar o que o sustenta quando ele já não capaz de se sustentar. Somente essa experiência pode oferecer a ele uma base indestrutível.'
O analista responsável, 'portanto, prefere o tratamento individual à melhora coletiva; isso está de acordo com a experiência de que as influências sociais e coletivas geralmente só produzem uma intoxicação em massa, e somente a ação do homem sobre o homem é capaz de realizar uma verdadeira transformação.'


Marie-Louise von Franz: Psicoterapia. (p.316-317)




You Might Also Like

0 comentários