Processo de Individuação como necessidade humana



    O Processo de Individuação é uma necessidade vital para o ser humano. Infelizmente podem surgir, como na maioria das vezes surgem, impasses diante deste processo, sejam eles oriundos da realidade interna e/ou externa.



O  conceito  de  individuação  não  representa  papel  de  somenos  em  nossa  psicologia.    De  modo  geral, pode-se  dizer  que  a  individuação  é  o  processo  de  constituição  e  particularização  da  essência  individual,  especialmente, o  desenvolvimento  do  indivíduo    segundo  o  ponto  de  vista psicológico    como  essência  diferenciada  do  todo,  da  psicologia  coletiva.    A  individuação  é,  portanto,  um processo de diferenciação  cujo  objetivo  é  o  desenvolvimento  da  personalidade  individual.  A  necessidade  de  individuação  é  natural, enquanto  o  impedimento  da  individuação  por  uma  normalização  exclusiva  ou  preponderante,  de  acordo  com  os  padrões coletivos,  será  prejudicial  para  a  atividade  vital  do  indivíduo, para  a  sua  vivência  pessoal.  Ora,  a  individualidade  é  uma característica física e fisiologicamente  dada,  que terá de  expressar-se  também,  naturalmente,  de  um  modo  psicológico. Um impedimento  essencial  da  individualidade  acarreta,  portanto, uma  atrofia  artificial.   É  evidente,  pois,  que  um  grupo  social formado  de  indivíduos   atrofiados  não  pode  ser  uma  instituição  salutar  nem  apta  para  a  vida,  pois    as  sociedades capazes  de  manterem  sua  coesão  íntima  e  seus  valores  coletivos,  dando  simultaneamente  ao  indivíduo  a  máxima  liberdade possível,  podem  ter  probabilidade  de  existência  duradoura. 







C.G.Jung: TIPOS  PSICOLÓGICOS, p.525
No cap XI, apresenta-se várias definições, como um pequeno dicionário junguiano da p. 471-561:

You Might Also Like

0 comentários