O Homem não está livre de si mesmo






    O Homem pode fugir das suas responsabilidades, fugir do presente, do passado e do futuro, pode criar ilusões, contar mentiras,  agir de forma imoral, bandida e no obscuro. Pode criar castelos para si e para seus falsos companheiros. Pode por a prova a “sanidade” alheia, como também criar máscaras para trafegar ileso no meio da multidão, sem ser presenteado com a punição tão merecida. Ele pode fugir daqui para ali, na escuridão da noite ou na cegueira dos ignorantes. Mas ele nunca, nunca poderá ser capaz de fugir de uma verdade, da sua psique. Da verdade que brota de dentro. Ele não está livre de si mesmo!



Se  observarmos  processos  inconscientes  veremos  que ações   erradas   não   precisam   ser   punidas   por   outros   seres humanos,  pois  a  punição  vem  de  dentro.  No  final  das  contas  o criminoso  mata  a  si  mesmo.  Esta  é  uma  terrível verdade que  a cada passo se confirma. Frequentemente ficamos chocados com a injustiça  da  vida  humana,  quando  o  homem  ruim  prospera  e  o bom  não,  mas  psicologicamente  isso  não  é  verdade  e  às  vezes estremecemos ao perceber o que as pessoas arriscam. Elas podem ter  sucesso  externamente,  mas  incorrem  em  terríveis  castigos psicológicos.




Marie Louise von Franz.  “A sombra e o mal nos contos de fada”


You Might Also Like

0 comentários